Home / Sessão / Câmara será palco para audiências públicas

Câmara será palco para audiências públicas

Depois de um final de semana de bastante movimento, onde os vereadores finalizaram a entrega das homenagens para nomes do esporte, bem como participaram das comemorações de Sete de Setembro, a sessão desta segunda-feira, 9, foi mais tranqüila – e não menos produtiva.

Com o plenário aberto, que recebeu moradores de diversos endereços de União da Vitória, a reunião pontuou, especialmente, a realização de duas audiências públicas. Elas acontecem nesta terça, 10, e na quinta, 12, na Câmara de Vereadores.

O presidente da Casa, Ricardo Sass, reforçou o convite aos parlamentares e à comunidade. Conforme o vereador, a primeira audiência, marcada para as 19 horas, tem como pauta a regulamentação do estacionamento para carga e descarga. Embora a Câmara acolha a audiência, o evento é uma proposta da secretaria de Trânsito. Endossa o convite, ainda, a equipe da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

A segunda audiência da semana, também marcada para as 19 horas, acontece na quinta e tem como pauta, a apresentação do projeto da prefeitura de União e que prevê, entre outras medidas, o asfaltamento de 50 quilômetros de ruas, bem como a revitalização das praças públicas e nova sinalização viária. Ambas as audiências são abertas ao público.

Em pauta

Foi aprovado pelas comissões, o projeto de Lei Ordinária número 24, de 2019, que “batiza” como Ru Belmiro Alves, a via que se encontra com a Abilon de Souza Naves. Conforme os parlamentares, a rua, até então sem nome, criava dificuldades aos moradores que, estando ali, não tinham seu próprio Código Postal.

O vereador, Fernando Vier, ainda na sessão de segunda, sugeriu a criação de uma lei que “permita a apreensão de cavalos soltos, a notificação e autuação de proprietários e também a microchipagem” de cavalos. O requerimento é um pedido à Secretaria de Defesa Animal.

“A cada dia vem aumentando as ocorrências com animais soltos em vias públicas, gerando transtornos e oferecendo riscos de acidentes graves”, justifica o projeto. Conforme o texto, no dia 5, mais de 20 animais soltos bloquearam o transito próximo ao Instituto Federal, em São Cristóvão. “E no mesmo dia, ocorreu um acidente onde o animal veio a óbito nas proximidades da Uniguaçu”, continua a Justificativa.

                     Vereador Fernando Vier

Moção

Acolhida por todos os vereadores a emissão do Voto de Pesar pelo falecimento, no dia 6, de Joaquim da Silva Jordão, 86. O empresário da ‘Jordão Veículos’, era natural de Portugal mas que desde os 18 anos morava no Brasil. “Infelizmente o município perde mais um cidadão honrado e digno. No entanto, este deixa um legado à cidade como um homem que lutou pela sua família, tal como procurou desenvolver a nossa cidade”, expressa a redação dos parlamentares. Joaquim era casado com Nirce Lorena Jordão, pai de três filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *