Home / Sessão / Medalhistas da Bocha Paralímpica participam de sessão
Esportistas comemoram os resultados na sessão de segunda, 16

Medalhistas da Bocha Paralímpica participam de sessão

A emoção da conquista, da superação e da possibilidade concreta de ter um espaço para treinos, estava estampada no rosto de cada um dos bochófilos paralímpicos. A delegação que participou em Curitiba do Regional Sul de Bocha Paralímpica 2019 no final de semana, participou, alegre e motivada, da sessão desta segunda-feira, 16. Não era para menos, afinal, na disputa, União da Vitória conquistou o titulo de campeã geral e de maneira individual, trouxe várias medalhas.

Conforme o coordenador do Programa Paralimpico local, Ednilson Godoy, que usou a tribuna na reunião, os atletas Richardson Santos e Luiz Nestor conquistaram o primeiro lugar nas classes BC3 e BC2. Everton Ozório e Edi Carlos Matusiak alcançaram vitórias na primeira fase. Emocionado, em entrevista à TV Câmara, disse que o trabalho foi árduo, mas gratificante. “A somatória das vitórias deles mais as duas medalhas de ouras nos deram o titulo de campeão geral. Participaram da competição, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Foram 44 atletas”, contou.

Godoy apresentou também, com imagens em telão, o projeto de construção do complexo esportivo paralímpico. O espaço, adaptado desde sua origem, será construído no bairro Rio d’Areia, próximo da Escola Oficina, dentro do programa União e Transformação, conforme anunciou a prefeitura em audiência pública no dia 12. São previstos cerca de R$ 600 mil na estrutura. Até o momento, os esportivas se reúnem em ambientes conveniados, mas que não atendem exatamente as reais necessidades de cada um.

“As dificuldades que nos foram colocadas, sempre tentamos superar. Tivemos parceiros, como o Ferroviário, a Pormade. A sede vem ao encontro das nossas necessidades. Mas ela vai ser mais. Queremos que ela se torne um centro de atendimento, com a parte jurídica, social, psicológica”, sorri.

Em pauta

Marcou a pauta da sessão, ainda, a entrada do projeto de Lei 26, de 2019, que trata sobre a nova dinâmica que a carga e descarga terá dentro do Estacionamento Rotativo. O assunto foi discutido amplamente na semana passada, em audiência pública e, conforme decisão da comunidade, o processo de carga e descarga poderá acontecer em qualquer vaga, desde que o veiculo tenha até dez metros de comprimento, ocupe duas vagas e por elas, pague.

Por conta de matéria especifica – a votação do orçamento para 2020 – a reunião foi breve. Todas as quatro comissões da Câmara foram favoráveis à discussão dos valores para a gestão do ano que vem.

O presidente do Legislativo, Ricardo Adriano Sass, encerrou a reunião pontuando várias situações. Ressaltou a importância da instalação dos dois novos semáforos para pedestres, nos dois pontos da Cruz Machado (próximos aos Banco do Brasil e da Caixa Econômica), lembrando que a colocação foi algo discutido e pedido pela Câmara. Ainda, o parlamentar lembrou sua participação, junto com os colegas vereadores, em uma reunião com a comunidade do bairro Rio d’Areia, endereço que ao longo dos próximos meses, será contemplados com diversas obras (a principal, com a revitalização da Marechal Deodoro, que liga o centro até a região Sul). Elogiou o projeto e as conquistas dos esportistas paralimpicos e ressaltou o papel da conversa em um mês que se colore de amarelo para falar sobre suicídio.

“Temos o trabalho das unidades de saúde e também do grupo de voluntários do União Pró-Vida. Muitas pessoas que talvez estejam com esse pensamento suicida conseguem reverter isso conversando, falando sobre isso. É importante”, destacou.

Moção

Os vereadores aprovaram o Voto de Pesar pelo falecimento do ferroviário aposentado, Antônio Xavier Paes, que faleceu no dia 11, aos 84 anos, vitima de um atropelamento. Partiu de forma trágica, vítima de um atropelamento em frente a sua residência, na rua Marechal Deodoro, no centro de União da Vitória.

‘Seu Paes’, como era carinhosamente chamado, ingressou na antiga Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), em 1960. Atuou como supervisor de mecânica. Do casamento com Otília Xavier Paes, nasceram as filhas Lígia e Eliane. Depois, vieram os netos, Leonardo e Gabriel, filhos de Eliane. Sempre ativo na luta pela melhoria da qualidade do trabalho dos ferroviários, era representante do Sindicato dos Ferroviários de Porto União da Vitória (Sindifer).

“Este grande homem permaneceu até o momento em que Deus decidiiu que mais um dos grandes personagens de nossa cidade se juntasse à ele”, pontuou o Legislativo na Justificativa.

Elevador

Foi por ele que todos os cadeirantes, integrantes da delegação da bocha, subiram até o plenário.  Instalado em 2016, no projeto de acessibilidade realizado no prédio da Câmara de Vereadores, o elevador apresentou problemas em várias situações e ficou sem funcionar por algumas semanas. Por conta da falta de técnicos no município ligados à empresa Sobeno, que instalou o elevado ainda em 2016, o Legislativo buscou outras maneiras de devolver a funcionalidade dele. E o fez. Vale lembrar que mesmo em caso de uma nova e eventual paralisação, o primeiro piso do prédio da Câmara oferece comodidade. O espaço dispõe de um telão, onde as sessões são retransmitidas, alem de cadeiras, bebedouro e banheiro.

SERVIÇO

UNIÃO PRÓ-VIDA

Atendimento presencial de segunda à sábado, das 8 às 12 horas e das 14 às 22 horas, na Rodoviária de Porto União.

Telefone

(42) 3523-7217

WhatsApp

(42) 9 9138-1467

Fotos: Assessoria CMUVA

Veja Também

Com sessão longa, Legislativo debate projetos

Movimentada e com casa cheia, a sessão dessa segunda-feira, 23, do Legislativo de União da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *