Portal de Notícias

Câmara Municipal de União da Vitória

Home / Notícias / 35ª SESSÃO ORDINÁRIA – NOVEMBRO AZUL

35ª SESSÃO ORDINÁRIA – NOVEMBRO AZUL

Nesta segunda-feira dia 08 de novembro aconteceu a 35.a Sessão Ordinária na Câmara de Vereadores de União da Vitória, o Vereador José Pedro Walck (PSD) enviou Ofício comunicando que por motivos particulares não pode participar da reunião e a Vereadora Thays Bieberbach (PT) participou de forma remota.

Entre as Indicações, os Vereadores propuseram: Sidnei Lorensini (PSD) para o estacionamento exclusivo para pessoa com deficiência em frente à Farmácia no Centro da Cidade; Alandra Roveda (PL) solicitou esclarecimentos em relação ao sistema utilizado para atendimento na Farmácia Municipal; André Cristiano Henik (SDD) para um muro de proteção em torno de CEMI do Bairro São Braz, Cordovan Frederico de Melo Neto (PP) para alargamento de via no Bairro São Sebastião, Anderson Cripa Luis Cardoso (PROS) para melhorias no Bairro Monte Castelo; José Pedro Walck (PSD) para observação nos pontos onde árvores estão encostando na rede elétrica; Júlio Adilson Pires (PP) para manutenção de asfalto em via do Bairro São Basílio Magno; Alandra Roveda Grando (PL) para reparo no telhado da Escola Judith Góes de Lima na parte do refeitório.

A Tribuna Popular contou com o discurso do Médico Oncologista Dr. Charles Ronald Van Santen, com o assunto Novembro Azul. Dr. Charles falou da importância de hábitos de vida saudáveis, alimentação equilibrada e prática de atividades físicas e, a periodicidade de exames preventivos conforme recomendação médica. Ele falou do tabu que muitos homens tem na prática do exame médico, porém isto sim é que pode salvar vidas e diminuir sequelas caso existam problemas, pois o não fazer os exames podem fazer com que a doença, caso exista, evolua e neste caso sim, traga sequelas, como impotência e até morte, já que o câncer de próstata é o segundo que mais mata homens.

Clodoaldo Antonio Goetz (PV)  discursou no Grande Expediente falando sobre seu trabalho durantes os 30 dias de afastamento do Vereador Ednilson Gododoy (PV) à quem elogiou sua pró-atividade nos movimentos de esporte paraolímpicos e demais trabalhos. Clodoaldo falou sobre o Plano Diretor, onde ele e demais Vereadores fizeram algumas proposições junto ao Executivo e tiveram retorno positivo em relação à a Empresa licitada, a qual já vem atendendo aos pedidos, entre eles o não aumento da taxa do IPTU nem seguro enchente, e sim, formas para conviver com a mesma e exclusão da criação da zona de proteção de recursos hídricos que abrangia a parte mais baixa próxima ao rio. Clodoaldo também questionou a forma como a Caixa Econômica vêm fazendo os financiamentos em determinadas áreas não levando em consideração a Lei Municipal; falou da importância da Ciclovia no Bairro São Gabriel e das melhorias na rodovia que vai à Palmas.

Em única discussão foi votado e aprovado com voto contrário da Vereadora Thays Bieberbach (PT) o Projeto de Lei Ordinária N.o 57/2021 que altera os Artigos 61 e 65 da Lei Municipal 3621/2008 com alterações nas gratificações na área de Educação; em primeira discussão foi aprovado por unanimidade o projeto de Lei 36/2021 que dispõe sobre a regulamentação da concessão de benefícios eventuais em virtude de nascimento, morte, situações de vulnerabilidade temporária e de calamidade pública no âmbito da política municipal de assistência social e dá outras providências.

Entre os Requerimentos, os Vereadores propuseram: José Pedro Walck (PSD), a elaboração de tratamento diferenciado, favorecido e simplificado para as micro empresas e pequenas para contratação de bens, serviços e obras; Cordovan Frederico de Melo Neto (PP) para a manutenção do Parque Linear; Emerson Lourenço Litwinski (PTC) solicitou ao Promotor de Justiça da 4.a Promotoria do MP do Município, a cópia da de um procedimento aberto em 2017, porém mesmo em discussão e questionado pelos Vereadores disse não ser relevante informar do que se tratava, motivo pelo qual os Colegas votaram contra Alandra Roveda, Valdecir Ratko, Anderson Cardoso, André Henik, Júlio Adilson Pires e Clodoaldo Antonio Goetz; apontando não poderem votar favorável à algo que não se fornece informação alguma já que as informações são públicas e precisam da formação de opiniões a respeito das discussões. Alandra ainda salientou durante a discussão que a questão de votar é preciso conhecimento do que estão votando, muitos Vereadores questionaram o proponente Vereador Emerson, que disse que os colegas poderiam então votar contra. O Vereador Celso Carlos Rocha (MDB) solicitou para ser assegurado vagas de estacionamento para doadores em frente ao Banco de Sangue.

A Moção de aplausos foi para o Grupo Dissenha, pelos 80 anos de história.

Fizeram uso da Palavra Livre os Vereadores Clodoaldo, Alandra Roveda, Emerson Lourenço Litwisnki que apontou ter feito o Requerimento por curiosidade o que gerou discussão entre os Vereadores que exigiram do colega informação para que possam ter elementos para votar. Fizeram ainda uso da Palavra Livre os Vereadores Clodoaldo Goetz, Valdecir José Ratko, Anderson Cardoso, Thays Bieberbah, André Henick, Júlio Adilson Pires e Celso Carlos Rocha.

Em Sessão Extraordinária foi votado e aprovado por unanimidade  em primeira discussão o Projeto de Lei Ordinária 48/2021 que estima a receita e fixa a despesa para o exercício financeiro de 2022 e dá outras providências.

Veja Também

O Presidente da Câmara Municipal de União da Vitória – PR, no uso de suas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *