Portal de Notícias

Câmara Municipal de União da Vitória

Home / Notícias / 4ª SESSÃO ORDINÁRIA

4ª SESSÃO ORDINÁRIA

O ex prefeito Hilton Santin Roveda enviou ofício à Câmara Municipal de União da Vitória solicitando utilizar a Tribuna Popular com o objetivo de realizar sua defesa no processo de julgamento político referente ao parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado do Paraná, o que foi aceito pelo Presidente da Casa Legislativa, Vereador Valdecir José Ratko e acontecerá na 5a Sessão Ordinária, próxima segunda-feira.

As Indicações foram de autoria dos Vereadores: Alex de Anastácio (PSD) e Gilberto Ribeiro (PV), que solicitaram a instalação de faixa elevada em via do Bairro São Cristóvão e Alex de Anastácio junto ao Vereador Júlio Adilson Pires Filho (PP), a construção de quadra esportiva ao lado da escola Municipal Clementina Lona Costa. Waldir Luiz Cortellini (PSB) solicitou concretagem e manutenção com patrolamento em vias do Bairro São Gabriel. Anderson Cripa Luis Cardoso (PROS) fez a indicação ao presidente da Associção dos Moradores alertando a ausência de respostas de ofícios e proposições à eles encaminhados; e a Vereadora Alandra Roveda Grando (PL) indicou a necessidade de instalação de vaga carga e descarga em via no Bairro São Bernardo.

A Tribuna Popular foi utilizada pela Sra. Eliane dos Santos, pastora da Igreja Assembléia de Deus em União da Vitória, em virtude ao Dia Internacional das Mulheres, comemorado em 8 de março. Eliane fez um discurso emocionante comentando as lutas da mulher de hoje e o quão é importante reconhecer sua multifuncionalidade na construção e manutenção da sociedade.

Foi aprovado em unanimidade e em votação única o Projeto de Lei 01/2024 que autoriza o Poder Executivo Municipal a contratar operações de crédito com a Agência de Fomento do Paraná S.A. e dá outras providências.

Foi aprovado em unanimidade o parecer contrário da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final relativo ao Projeto de Lei 35/2023 que dispõe sobre o cancelamento das multas administrativas relacionadas ao Covid-19, que, conforme parecer jurídico, entendeu-se inconstitucional por ofensa à separação de poderes, na medida em que adentra no tema de organização, administração e fiscalização sanitária, papeis estes exercidos pelo chefe do Poder Executivo local.

Os Vereadores Ricardo Adriano Sass (PP) e Alandra Roveda Grando (PL), apresentaram juntos o requerimento solicitando a Emenda à Lei Orgânica com o objetivo de diminuir de 13 para 9 vereadores a Câmara Municipal de União da Vitória. Isso gerou muita discussão, Emerson iniciou manifestando admiração e lembrando que a iniciativa parte de um vereador que já esteve 4 anos na Casa Casa Legislativa e foi presidente, lançando a pergunta do porque somente agora enxergou a necessidade de cortar gastos? O vereador do AGIR referiu-se se ao requerimento como cortina de fumaça, devido a votação das contas do ex prefeito Santin Roveda. A Vereadora Thays Bieberbach (PT) também manifestou pensamento correlato salientando que este tipo de emenda deve vir através da mesa diretora para a lei orgânica ser alterada, e que a economia não teria impacto representativo, visto que ao final de 4 anos seria uma redução de apenas R$ 1 milhão de reais, o que através do trabalho de cada vereador, como também foi pontuando pelo Vereador André Cristiano Henik (SDD), as emendas trazidas em benefício ao Município já superam em muito esta economia, o que seria prejudicial ao Município. Thays (PT) também referiu-se à atitude como cortina de fumaça e Alex Anastácio (PSD) expôs seu pensamento sobre o requerimento como “- pura demagogia”. Os proponentes, Alandra e Sass alegaram já terem proposto a diminuição de cargos anteriormente. O Vereador André Henik (SDD) finalizou a discussão e fez uma simples comparação, onde com apenas 6 vereadores seria muito mais vulnerável algum tipo de convencimento em situação de votação de contas, deixando assim a casa legislativa mais sensível em legislaturas seguinte, conforme ponderou o Vereador. André referiu-se à proposição de diminuição de cadeiras neste momento como ” – pura politicagem” e que se isso acontecesse o Município só iria perder com ausência de emendas para educação, saúde, segurança e urbanismo. O requerimento foi reprovado com votos contrários dos Vereadores André Cristiano Henik (SDD), Sidnei Lorensini (PSD), Thays Bieberbach (PT), Waldir Luis Cortellini (PSB), Celso Carlos Rocha (MSD), Gilberto Ribeiro (PV) e Júlio Adilson Pires Filho (PP).

Foram aprovados ainda os requerimentos: da Vereadora Alandra Roveda (PL) que solicitou informações atualizadas referente ao programa de castração de animais desenvolvido pelo poder Executivo Municipal e do Vereador Anderson Cardoso (PROS) que solicitou informações sobre o andamento das obras na Estrada Velha da Av. Paula Freitas.

A Moção foi de Louvor foi alusiva ao Dia Internacional da Mulher.

O Pequeno Expediente foi utilizado pelos Vereadores Emerson Lourenço e Gilberto Ribeiro, que despediu-se do legislativo.

Manoela de Paula e Souza
Assessora de Comunicação e Cerimonial
Câmara Municipal de União da Vitória

 

  

Veja Também

16ª SESSÃO ORDINÁRIA

As indicações ficaram por conta dos Vereadores: André Cristiano Henik (DC), que solicitou a manutenção …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *