Home / Projetos de Lei / Conheça mais sobre os homenageados no Estádio Antiocho Pereira

Conheça mais sobre os homenageados no Estádio Antiocho Pereira

Foram aprovados na sessão extraordinária de segunda-feira, 12, os nomes de seis personalidades locais para as homenagens que acontecem na reinauguração do Estádio Antiocho Pereira. Para duas cabines, dois nomes de narradores. Para as arquibancadas, nomes de torcedores, fãs de amor incondicional pelo esporte – e pelo Iguaçu.

Você sabe quem são eles? Pegue sua xícara de café e conheça mais sobre os homenageados.

JUAREZ MARCONDES (JOTA)

Deixando um legado de fãs, Juarez morreu no dia 19 de outubro de 2012, vitima de um infarto. Jota, como se popularizou nas ondas do rádio, tinha 56 anos, era uma das vozes mais conhecidas do rádio local, meio em que atuava há mais de 30 anos. Além disso, era um exímio locutor esportivo. Às 11h30 apresentava juntamente da equipe esportiva, as informações locais e regionais, bem como nos finais de semana transmitia com fulgor os campeonatos esportivos. Fãs guardam na memória as frases memoráveis do locutor. Tais como: “Jota falando, coração balançando”, “Chega de lorota! A hora é do Jota”, entre outras expressões.

          Jota Marcondes

NILSON GILSON PARISE (NICO)

Nico foi locutor esportivo por 33 anos a Rádio Colmeia, de Porto União. Mais recentemente, apresentava de segunda a sexta, das 11h15 às 11h45, o tradicional programa RC Esportiva, além de participar de inúmeras transmissões esportivas dos jogos do Iguaçu no Campeonato Paranaense. Foi também atleta e diretor da Associação Atlética Iguaçu. Como esportista, se destacou defendendo as equipes de Santa Catarina (Arabutã de Capinzal, Atlético de Joaçaba). Nico também foi atleta do Ferroviário Esporte Clube primeiro campeão da Taça Paraná de futebol, em 1964.

                              Nico Parise

MICA

Nascido na cidade de Tupanciretã (RS), Dalmir Vargas Estigarribia, o Mica, morreu no dia 24 de julho deste ano, vítima de um infarto fulminante enquanto participava do treinamento da equipe Sub-17 da Associação Atlética Iguaçu. Mica iniciou nas categorias de base do Lansul na cidade de Esteio (RS), e pouco depois se transferiu para o Internacional. No Colorado gaúcho, conquistou o título da Taça São Paulo de Futebol Júnior em 1978. Em 1979, Mica fez parte da Seleção Brasileira campeã dos Jogos Pan-americanos disputados na cidade de San Juan, em Porto Rico. No ano seguinte, subiu para o profissional do Internacional sendo preparado para substituir Valdomiro, um dos grandes nomes da história do Colorado Gaúcho. Porém, foi pouco aproveitado no time principal e seguiu para novos desafios. Em 1986 chegou em União da Vitória, para jogar pelo Iguaçu.

                        Mica

EDGAR ERVINO FLEITH

Nascido em Felipe Schimidt, Santa Catarina, em 12 de maio de 1939, desde a juventude praticava várias modalidades desportivas, principalmente o futebol. Atuou em várias equipes do futebol amador da região do Vale do Iguaçu, dentre elas, o Internacional e o América, além da equipe da Madeireira Selectas, onde trabalhou muitos anos. Com presença garantida nos jogos da Associação Atlética Iguaçu, era um torcedor incondicional do Auro cerúleo. Mesmo quando a idade o afastou dos gramados, participava como torcedor, organizador e técnico.

             Edgar Fleith

DURVAL DE LIMA

Natural de União da Vitória, sempre teve uma ligação forte com o time de sua terra natal. Fez parte da diretoria do União Esporte Clube – aliás, ele cresceu ali, olhando o avó, seu João de Lima, trabalhando pelas melhorias do campo – e um dos idealizadores do movimento de entrega, em regime de comodato, o campo do União para o município, para que o Iguaçu realizasse seus jogos. Em muitas disputas, Durval lotava suas “kombis” com torcedores, para ir até os campos e torcer pelo time. Faleceu em 11 de setembro de 2014, com 84 anos.

                Durval de Lima

ALCEU ALVES (BARULHO)

Com a formação da Associação Atlético Iguaçu, Alceu foi um dos primeiros associados com cadeira cativa. Em 1983 tornou-se sócio conselheiro e diretor sendo responsável pelo campo e pela sede de jogos de baralho do Iguaçu até 1996, quando abriu sua primeira loja de carro. Apaixonado pelo esporte, atuou intensamente apoiando o futebol amador em União da Vitória, patrocinando diversos campeonatos e várias equipes. Alceu Alves, natural de Porto União, nasceu no dia 28 de abril de 1952. Faleceu em 30 de junho de 2017.

               Alceu ‘Barulho’

 

Veja Também

Funrebom pode ser implantado em 2017 em União da Vitória

Da Assessoria – O Corpo de Bombeiros de União da Vitória voltou a pedir socorro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *