Home / Notícias / Ernest Bieberbach vai ‘batizar’ Casa dos Artesãos
Casa do Artesão ficará na Praça Coronel Amazonas
Casa do Artesão ficará na Praça Coronel Amazonas

Ernest Bieberbach vai ‘batizar’ Casa dos Artesãos

Ernest Bieberbach será o nome da Casa dos Artesãos de União da Vitória. O novo espaço, em construção, fica na Praça Coronel Amazonas. As obras devem ser concluídas em breve. Mas afinal, quem é Ernest?

Sua história está intimamente ligada à arte. Por isso, se você não o conheceu (ele faleceu em janeiro de 1974) conhece sua contribuição. É de autoria dele, por exemplo, a pintura das paredes do interior da Catedral Sagrado Coração. O mesmo estilo também está presente nos cômodos do Castelinho, em Porto União. Entusiasta, foi mudando de cidade em busca de uma saúde melhor para si e para família. Em União, encontrou o conjunto completo: vitalidade, paz e arte (leia mais sobre ele no fim da matéria). O Projeto de Lei que aprovou o nome de Ernest para a Casa é o de número 3, de 2020. O documento segue para a sanção do prefeito Santin Roveda.

Também esteve em pauta, nesta primeira sessão de agosto, na segunda-feira, 3, a aprovação do projeto de fomento tecnológico. O tema já esteve no Expediente em julho e também na Tribuna, usada virtualmente pela primeira vez, pelos profissionais do Sebrae.

Conforme pontuaram na ocasião Wilson Petisco, consultor da entidade; Cesar Giovani Colini Gonçalves, gerente Regional Sul em Pato Branco e Elizandro Ferreira, consultor de Negócios também na cidade de Pato Branco, o projeto que vem do Executivo é a base para que todas as ações de incentivo ao crescimento e nascimento de novas empresas possam acontecer. Com o tempo, a ideia é abrir um espaço para que iniciativas sejam instaladas ali, recebendo toda a orientação das equipes do Sebrae.

O Projeto de Lei 28, de 2020, segue também para a sanção do prefeito Santin.

ERNEST

Nasceu no dia 2 de março de 1886, em Röhr, Alemanha. Veio do seu País de origem para Joinville (SC), onde se casou com Emilia Colin. Dessa união, nasceram oito filhos. Pintor formado na Escola Alemã de pintura, retratava em paredes, decorando-as com afrescos e paisagens. Usava a técnica óleo sobre tela, madeira, mural. Por problemas de saúde de sua esposa e filho, Ernest e sua família se mudaram para a cidade de São Bento do Sul, também em Santa Catarina. Depois, para União da Vitória, exatamente na Avenida Manoel Ribas, 697.

Foi na cidade que Ernest encontrou seu professor de pintura, que também viera da Alemanha, Emil Schneider. Na região, foi autor de muitas manifestações artísticas nas cidades, sendo as mais importantes, as obras da Casa Cultural Aníbal Khury, o Castelinho, e da Catedral de União da Vitória, junto com Emil Schneider, Friedrich Mehlan e Hans Gleich. Ernest, pintor e habilidoso na cozinha, gostava de preparar seu prato favorito na casa de uma de suas filhas, onde recebia convidados ilustres.

O artista faleceu em União da Vitória, no dia 30 de janeiro de 1974. Seu corpo está sepultado no Cemitério Municipal da cidade.

Fotos: Mariana Honesko

Veja Também

PLO que considera Visão Monocular deficiência é aprovado em 2°. turno

Imagine um mundo visto apenas parcialmente. É mais ou menos assim que quem tem visão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *